[vc_row][vc_column][vc_column_text]

Após ter se posicionado contrário ao reajuste de mais de 32% dos planos de saúde corporativos usados pelos registrados,    e de já ter consigo alguma redução neste montante em pedido junto à empresa,   presidente do CRA-RJ, enviou um ofício ao Conselho Federal de Administração solicitando um posicionamento oficial do órgão sobre o aumento abusivo.

shutterstock_113281159De acordo com o documento, entende-se que “somente com o fim da escalada dos custos dos planos de saúde é que muitos profissionais – principalmente os liberais – poderão continuar a oferecer segurança às suas famílias”. Outro ponto levantado no ofício é sobre a melhor definição da medição das variáveis que definem o valor do reajuste “em um plano coletivo sem regramentos legais e sem limites de majoração, sujeitos ao impacto daquilo que não observamos”.

[/vc_column_text][vc_btn title=”Leia aqui a íntegra do ofício enviado ao CFA.” style=”3d” shape=”rounded” color=”info” size=”md” align=”center” i_align=”left” i_type=”pixelicons” i_icon_fontawesome=”fa fa-adjust” i_icon_openiconic=”vc-oi vc-oi-dial” i_icon_typicons=”typcn typcn-adjust-brightness” i_icon_entypo=”entypo-icon entypo-icon-note” i_icon_linecons=”vc_li vc_li-heart” button_block=”” add_icon=”true” i_icon_pixelicons=”vc_pixel_icon vc_pixel_icon-document_pdf” link=”url:http%3A%2F%2Fwww.cra-rj.adm.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2015%2F07%2FOF.CRA-RJ-N%C2%BA-97-DE-02.07.15-ANS.pdf||target:%20_blank”][/vc_column][/vc_row]